4 Âncoras Para as Tempestades da Vida

Não aparecendo por muitos dia nem sol nem estrelas, e sendo nós ainda batidos por grande tempestade, fugiu-nos afinal toda a esperança de sermos salvos. (…) Quando chegou a décima quarta noite, sendo nós ainda impelidos pela tempestade no mar de Ádria, pela meia-noite, suspeitaram os marinheiros a proximidade de terra; e lançando a sonda, acharam vinte braças; passando um pouco mais adiante, e tornando a lançar a sonda, acharam quinze braças. Ora, temendo irmos dar em rochedos, lançaram da popa quatro âncoras, e esperaram ansiosos que amanhecesse…” (Atos 27:20 a 29)

Tal como a tempestade estava sobre eles, por vezes tempestades assolam a nossa vida!

Situações há, em que na nossa vida, passam muitos dias sem vermos o sol, ou as estrelas – sem orientação! Ventos fortes, ondas que se abatem sobre nós, fome, sede, cansaço, desgaste, desânimo… E infelizmente, nos dias de hoje, são muitas as tempestades! E são fortes! E prolongadas!

Livres para Amar a Deus Com Todas as Nossas Forças

Desfazendo a TEOLOGIA DA PROSPERIDADE

Amados em Cristo,

Tenho visto nos últimos tempos uma perda do Temor a Deus, no Corpo de Cristo deste planeta. Sem que tenhamos notado, vi a apostasia e a doutrina falsa entrar sorrateiramente nas Igrejas e pior: no coração do povo de Deus.

E uma das áreas em que mais vejo cegueira Espiritual é precisamente na área das finanças. E digo-vos: o inferno tem ganho terreno nesta área, tem vencido muitas batalhas, porque tudo ocorre na mente e nos corações de todos nós.

E um dos cavalos de batalha é a famosa 'Teologia da Prosperidade'. Bom, vamos ver se eu consigo escrever o que me vai no coração...

Não quero ofender ninguém em específico, quero apenas apresentar o que me vai na alma, no tocante a este assunto. Repito que não pretendo atacar ninguém em particular, nem nenhuma denominação. Apenas falar o que tenho sentido no meu coração:

 

Liberdade Total em Deus

Onde está o nosso Deus?

Em momentos de aflição, jugo, maus-tratos e dificuldades, temos por hábito perguntarmo-nos onde anda o nosso Deus.
A Palavra é muito clara, no que toca a este assunto: Ele nunca nos abandona!

“...Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida. Como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei...” (Josué 1:5)

Por vezes Deus permite que certas circunstâncias surjam na nossa vida, para ver se somos assim tão honestos e sinceros, quanto falamos. Por isso, vem à nossa vida a dificuldade, a circunstância adversa, a tempestade, o jugo e a opressão. Mas não é por castigo. Deus conhece bem a lei do ‘semear para colher’ e por isso Ele não precisa de castigar ninguém. E para além disso, Ele é amor. Nem a adversidade é para sempre! A circunstância adversa, o jugo, a opressão e a dificuldade, vem para nos melhorar, aperfeiçoar, limpar das impurezas (como um fogo), ou seja, para o nosso bem, mas sempre por um tempo...